Em 11 anos, dobra taxa de conclusão do ensino médio de jovens de 19 anos

Relatório do Todos Pela Educação aponta relação direta entre renda familiar e escolarização

Estadão.edu

01 Dezembro 2010 | 17h53

A quantidade de jovens brasileiros que completam o ensino médio aos 19 anos praticamente dobrou no período entre 1999 e 2009. Nesse intervalo de tempo, a taxa de conclusão subiu de 25,4% para 50,2% - crescimento de 97,6%. Os dados, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), foram compilados em um relatório do Movimento Todos Pela Educação divulgado nesta quarta-feira, 1º de dezembro.

 

Segundo uma das cinco metas do Todos Pela Educação, até 2022, 90% dos jovens brasileiros de 19 anos deverão ter concluído o ensino médio. O estipulado para o ano passado era que 46,5% terminasse essa fase.

 

A Região Sul registrou a maior taxa de conclusão em 2009 - 60,5% - enquanto 36,6% dos jovens de 19 anos da Região Norte terminaram o ensino médio.

 

Todos os Estados alcançaram as metas intermediárias de conclusão nesta idade. A maioria, porém, está no chamado "intervalo de confiança". As unidades federativas que superaram suas metas foram Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Pará, Pernambuco, Santa Catarina e Tocantins.

 

O relatório destaca a relação entre a taxa de conclusão e a classe social dos estudantes. Apenas 17,2% dos jovens de 19 anos de famílias com renda de até um quarto de salário mínimo concluíram o ensino médio em 2009. Já nas famílias com renda per capita superior a cinco salários mínimos, a taxa foi de R$ 93,6%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.