Depoimento: ‘Tenho muito chão até chefiar’

Vitor Avilla Garcia, aluno de Economia do Insper

O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2017 | 00h11

No colégio, alguns professores que foram meus mentores indicaram que o meu perfil se adequava com o curso de Economia, porque me interessava por Matemática, mas não tanto a ponto de fazer Engenharia, e História, mas não o suficiente para fazer esse curso como graduação. Foi uma escolha acertada.

A ideia de trabalhar em uma instituição financeira veio durante a graduação, quando entrei para a Liga de Mercado Financeiro, atividade na qual os alunos trabalham em projetos e têm contato com profissionais que já atuam no mercado financeiro. 

No ano passado, fiz intercâmbio de um semestre para estudar finanças nos Estados Unidos. Para alguém que quer trabalhar nessa área, é bom adquirir uma experiência fora do Brasil em algum momento. 

Comecei o estágio há cinco meses e espero ser efetivado, fazer minha carreira aqui. O mais importante para conseguir isso me parece ser resiliência e inteligência emocional para lidar com as demandas do dia a dia. Acho que isso vem antes do conhecimento técnico. Tem de lidar com a cobrança, dar respostas rápidas, aguentar a carga horária. 

Gosto de lidar com outras pessoas, mas ainda estou muito distante de chefiar alguma equipe. Ainda tenho muito chão até lá. 

Mais conteúdo sobre:
Economia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.