Divulgação
Divulgação

Certificado duplo é opção para quem quer MBA e título de mestre

MPA da FGV segue modelo de Master Business Administration e tem grade opcional compartilhada com universidades de três países

Juliane Freitas, O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2015 | 20h33

Mestrado ou MBA? Quem está em dúvida de qual a melhor escolha para reforçar o currículo, aprender mais sobre negócios e, de quebra, obter um título reconhecido, deve saber que há a possibilidade de conseguir as duas coisas, em um processo contínuo. 

Um dos cursos que oferece essa perspectiva é o Mestrado Profissional em Administração (MPA) da FGV-Easp. Reconhecido como um mestrado - em que o título dá ao aluno a opção de lecionar -, a especialização em negócios é uma pós-graduação stricto sensu, fugindo um pouco do caráter de um MBA, uma pós lato sensu. 

A estruturação do MPA, no entanto, se assemelha a um Master in Business Administration. Confuso? A coordenadora executiva do programa, Silvia Sampaio, esclarece: 

"O curso nasceu como um MBA, em 1993, foi o primeiro do Brasil. Uma comissão da FGV foi aos EUA para entender a modalidade e aplicá-la aqui", conta. "Para validar sua excelência acadêmica e possibilitar ao aluno a obtenção de um título, ele foi sendo readequado e se tornou um MPA, mantendo a estrutura dos melhores MBAs americanos."

Primeiro, para conquistar o diploma de mestre, o estudante tem de cumprir os créditos do curso, que incluem 600 horas de aula, e apresentar uma dissertação final. 

Para quem quiser, além dessa certificação, o MBA, a faculdade intermedia a inscrição em uma entre quatro universidades: a University of Texas at Austin (UTA), nos Estados Unidos; a School of Management (HEC), na França; a Universidad Torcuato di Tella, na Argentina; e a Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, em Portugal.

A experiência não é obrigatória. Quem se dispuser à vivência no exterior deve despender um acréscimo financeiro e conseguir a entrada em uma das universidades. "O aluno precisa preencher os requisitos dessas instituições para entrar em um dos cursos, no modelo tradicional de MBA. A escola daqui vai fazer o 'application' dele."

Se bem sucedido, o estudante então poderá cursar um ano no Brasil e um ano fora. Ao retornar, deverá apresentar sua dissertação para receber o diploma de mestrado com o certificado do MBA. Há a exigência de créditos no exterior, já que as matérias feitas aqui não são reaproveitadas. 

"O programa de MBA é mais generalista, visa a preparar um CEO para os desafios do mercado. É um modelo bem clássico", alerta Silvia. 

Plantões para sanar dúvidas dos interessados serão feitos na FGV/EAESP nos dias 11/3, 8/4, 27/4, 20/5 e 10/6, sempre às 19h30. Outros programas podem ser esclarecidos pela coordenação nessas datas.

As inscrições para o MPA estão abertas até abril e o processo seletivo se estende até maio, quando ocorrem as matrículas. Mais informações estão disponíveis no site da instituição.

Mais conteúdo sobre:
MBA double certificate MPA educação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.