Carteirinha de estudante da rede estadual terá foto digital para ajudar na busca por desaparecidos

Banco de dados poderá ser acessado pela polícia quando a família registrar o boletim de ocorrência de desaparecimento

26 Maio 2014 | 18h30

SÃO PAULO - No ano passado, 10.047 crianças e jovens de 0 a 18 anos desapareceram no Estado de São Paulo. Só nos quatro primeiros meses deste ano, mais 5.293 jovens desapareceram. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública.

Agora, para tentar ajudar na procura dos desaparecidos, o cadastro dos estudantes da rede estadual paulista terá fotos digitais e será compartilhado com a polícia. As fotos terão formato 3x4 de frente e de perfil e podem ser acessadas assim que a família registrar boletim de ocorrência do desaparecimento. Será com base nessas fotos que a polícia fará as projeções do retrato da vítima.

O gerente de organização escolar será o único profissional a ter acesso o sistema e que poderá aprovar as fotos de cada aluno. O sistema será atualizado anualmente.

“O sistema será muito útil no acompanhamento anual de nossos alunos e vai colaborar com as ações do Programa São Paulo em Busca de Crianças e Adolescentes Desaparecidos. A expectativa é de que a parceria auxilie as investigações e diminua o tempo de espera das famílias que vivem o drama do desaparecimento”, afirmou, em nota, o secretário estadual da Educação, Herman Voorwald.

Os dados desse sistema serão usados ainda para as carteirinhas dos estudantes. Além da foto digital e dos dados de cada aluno, o documento terá um certificado digital chamado de QR Code. Com ajuda da câmera dos aparelhos de celular, o código se transforma em texto e servirá para o controle das escolas. Cada unidade de ensino será responsável pela impressão e distribuição das vias. As carteirinhas são os documentos que comprovam que os alunos estão regularmente matriculados na rede estadual e que dão direito à meia-entrada em cinemas, teatros, museus, eventos culturais e esportivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.