Capes pede que comunidade acadêmica evite eventos nas cidades da Copa

Motivo é o alto preço das passagens aéreas e da rede hoteleira

O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2014 | 13h23

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou uma nota em seu site em que pede que a comunidade acadêmica evite apresentar propostas para a realização de eventos nas cidades-sede da Copa do Mundo entre 12 de junho e 13 de julho em decorrência dos altos preços das passagens aéreas e de hospedagem.

“A Capes, com base em recomendações do Ministério da Educação e em virtude da realização da Copa do Mundo de Futebol de 2014, solicita a toda a comunidade acadêmica que busque evitar apresentar propostas de solicitação de recursos ao Programa de Apoio a Eventos no País (Paep) para realização de conferências, palestras, congressos e outros eventos a serem planejados para realização nas cidades-sede da Copa do Mundo. A medida se justifica pelo elevado custo das passagens aéreas, altos valores praticados pela rede hoteleira e demais dificuldades logísticas inerentes ao período, aí incluída a dificuldade para reserva de hotéis e aquisição de passagens aéreas”, diz o comunicado.

O Programa de Apoio a Eventos no País (Paep) é um programa que visa impulsionar a realização de eventos científicos no Brasil e a formação de professores para a educação básica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.