Reprodução
Reprodução

Banco lança guia colaborativo de educação financeira para estudantes

No Facebook do Granabook universitários dão dicas para ajudar outros estudantes a economizar

Vagner de Alencar, do portal Porvir,

22 Agosto 2012 | 09h54

Uma recém-formada em Administração conta seu drama nas redes sociais: apesar de ter passado a faculdade aprendendo finanças, não conseguiu administrar seu próprio orçamento. Ao final do curso, além do diploma, ficaram também as contas vindas de empréstimos e de juros do cartão de crédito, afirma a jovem na página do Facebook do Granabook , primeiro guia virtual colaborativo de educação financeira dirigido a universitários, lançado nesta segunda-feira, 20, pelo Itaú Unibanco.

O guia, que será construído via rede social, será um espaço de compartilhamento onde os universitários vão dar dicas de experiências que já viveram e que podem ajudar outros estudantes a economizar. Vale desde como gastar menos morando em repúblicas, como comprar em conjunto para economizar no material de aula até como planejar o futuro e a realização dos seus sonhos.

As dicas serão distribuídas em capítulos organizados em grandes temas como por que falar de dinheiro, como organizar dívidas, aprender a fazer um orçamento ou como planejar investimentos e viabilizar sonhos, que serão postados na página à medida que forem sendo produzidos. O primeiro deles, que já está recebendo dicas, vai tratar sobre a relação que o universitário tem com seu dinheiro. “Este capítulo vai falar sobre a relação do jovem com o seu dinheiro. Como em todo relacionamento, existem os momentos de tranquilidade, mas, às vezes, o perrengue pode pegar”, afirmam os idealizadores do projeto.

O material será organizado pelo consultor financeiro Gustavo Cerbasi, economista especializado em ações sobre finanças voltadas ao público universitário. No fim do ano, o guia completo será disponibilizado em versões específicas para tablet, celular ou desktop.

A ideia é que ele sirva como suporte para quem precisa aprender como administrar as finanças e que também ajude os estudantes a identificar, por exemplo, como e onde podem gastar ou investir seu dinheiro. “Os jovens precisam de orientação para planejar a vida financeira desde o início. Mas esse processo precisa ser de duas vias. O jovem quer aprender, mas também quer se expressar e opinar”, afirma Cristiane Magalhães, diretora de marketing de negócios do Itaú Unibanco.

Fonte: http://porvir.org/porcriar/guia-colaborativo-de-educacao-financeira/20120821

Mais conteúdo sobre:
Educação Educação Financeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.