FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Alckmin cobra 'bom senso' na ocupação do Centro Paula Souza

Governador minimizou ato, dizendo que ele ocorreu apenas em um prédio administrativo e que não atrapalha a rotina da instituição

Dayanne Sousa, O Estado de S. Paulo

02 Maio 2016 | 15h44

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), rechaçou que haja um impasse entre o governo e estudantes na ocupação do Centro Paula Souza. Durante um evento do setor de supermercados em São Paulo, o governador chamou o protesto de estudantes de "invasão" e disse que é preciso "bom senso".

Os estudantes das escolas da rede estadual de ensino e das Etecs ocuparam o Centro Paula Souza para protestar contra esquemas de desvio de dinheiro da merenda escolar, problemas nas merendas nas Etecs e Fatecs e cortes em repasses para a educação.

Questionado sobre qual era a orientação para os policiais no local, Alckmin afirmou que era "paciência".

Ele minimizou a ocupação, dizendo que ela ocorreu apenas em um prédio administrativo e que não atrapalha o andamento das rotinas da instituição. De acordo com ele, professores estão trabalhando normalmente.

Alckmin considerou ainda que a ocupação "não tem razão" de existir. Ele disse que a reintegração de posse foi pedida à Justiça e que, agora, era necessário contar com o "bom senso".

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Geraldo Alckmin Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.