Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Educação » 'Aedes': Nas universidades, mais informação e mutirões

Educação

Divulgação

'Aedes': Nas universidades, mais informação e mutirões

Unicamp quer até atendimento diferenciado para gestantes no câmpus; na UnG, foi distribuído um texto instrutivo com dicas

0

O Estado de S.Paulo

29 Fevereiro 2016 | 07h00

SÃO PAULO - O Aedes aegypti também voltou a preocupar universidades públicas e privadas, que passaram a distribuir cartilhas, orientar mutirões nas moradias estudantis e ampliar a assistência ao público.

Na Universidade Guarulhos (UnG), na Grande São Paulo, foi distribuído um texto instrutivo com dicas para combater o mosquito. "Como não existem vacinas ou medicamentos que impeçam a contaminação, a melhor forma de prevenir essas doenças é a eliminação do mosquito transmissor. O cuidado para evitar a sua proliferação deve ser feito por todos", diz o texto.

O material traz dicas como manter a caixa d'água sempre fechada com a tampa adequada, além de lavá-la semanalmente com escovas e sabão,evitar acúmulo de água da  chuva, cuidado com vasos de plantas e outras. Também é sugerido aos alunos que usem repelentes e adotem redes e mosquiteiros.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) dividiu seu plano de ações em diversos setores: monitoramento de casos suspeitos no câmpus e em bairros do município, controle por meio de vistorias e até mutirão na moradia estudantil, assistência, e educação. 

Estão previstas estandes durante os dois primeiros meses de aula com maquetes e explicações sobre as doenças causadas pelo Aedes. Além disso,  a universidade quer capacitar sua equipe para dar suporte a mulheres gestantes, por causa do risco de se contrair zika.

Comentários