'Acho deplorável preparar a criança para o mercado de trabalho desde pequena', diz educadora

Leia entrevista com Maria Angela Carneiro, da PUC-SP

Mariana Lenharo, Jornal da Tarde

05 Dezembro 2010 | 15h59

O que acha de preparar a criança para o mercado de trabalho desde pequenas?

 

Acho deplorável. Você está incentivando a competição e não a colaboração. Esses conceitos já vão ser aprendidos automaticamente ao longo da vida, a criança não precisa aprender com 5 anos. Se isso partir da criança, deve ser incentivado, mas oferecer isso em um material didático pronto para todas não é positivo, pois nem todas estão preparadas. Elas acabam sendo inseridas muito cedo no mundo do trabalho e perdem a infância.

 

Isso poderia trazer uma maturidade precoce?

 

Poderia tolher a infância porque é uma obrigação além das atividades escolares. Os pais estão muito preocupados com essa inserção sem se preocupar com a criatividade. A possibilidade de criar e fantasiar é tirada das crianças.

 

Qual seria a idade ideal para começar a se preocupar com o trabalho?

 

Talvez com 14 ou 15 anos seja bom começar a pensar. Alguns pais estão colocando os carros na frente dos bois, limitando a autonomia para a criança escolher outras atividades em que ela tenha motivação ou prazer.

 

Veja também:

 

- Alunos de 3 a 8 anos aprendem a desenvolver comportamento para realização profissional

- Curso melhora a autoestima, defendem pais

Mais conteúdo sobre:
Educação financeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.