'Achamos que era tiro', diz fiscal de prova sobre estrondo em prédio do DF

Mais de 4 mil candidatos faziam concurso do TRT na Unip de Brasília; exame foi cancelado

Clarice Cudischevitch, Especial para o Estadão.edu, e Agência Brasil,

11 Novembro 2012 | 16h51

Um abalo em um dos prédios da Universidade Paulista (Unip) em Brasília causou tumulto na manhã deste domingo, 11, durante a realização de concurso do Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Houve dilatação e estufamento do piso de salas do primeiro andar, o que provocou um forte barulho e gerou pânico entre os participantes da prova. Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos uma pessoa chegou a se jogar da janela.

 

“Quando chegamos ao local, transportamos a vítima rapidamente (para o Hospital de Base). Estava consciente”, disse a tenente Juliana Leal, oficial do 1.º Batalhão dos Bombeiros do Distrito Federal, à Agência Brasil. Outras pessoas também ficaram feridas em meio à confusão para evacuar o edifício, que foi fechado pelos Bombeiros e pela Defesa Civil. Não há registro de casos graves.

 

Por recomendação do subsecretário de Operações da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra, o concurso foi suspenso. Cerca de 4 mil candidatos faziam o exame no prédio. Também foram canceladas as provas que seriam aplicadas nesta tarde, para os cargos técnicos. "O piso se deslocou da base da laje e acabou provocando barulho e gerando pânico nas pessoas. Para evitar que isso ocorra novamente, recomendamos o cancelamento do concurso”, disse Bezerra. Ele informou, no entanto, que não há necessidade de interdição do prédio porque não houve problema na estrutura, apenas no revestimento.

 

Os técnicos da Defesa Civil fizeram uma vistoria no prédio e afirmaram que o estrondo foi provocado pela mudança de clima e alteração de temperatura, aliada ao uso de material inadequado na colagem da cerâmica.

 

O fiscal da prova Gustavo Queiroz contou que o barulho foi confundido com disparos. “Estava levando uma menina ao banheiro e ouvi o primeiro barulho. Uma outra menina saiu gritando dentro de uma sala e achamos que era tiro.”

 

De acordo com o Cespe/UnB, que organiza o exame, as provas serão reaplicadas para todos os 54.983 inscritos, no Distrito Federal e no Tocantins. As novas datas do concurso devem ser divulgadas até terça-feira, 13.

Mais conteúdo sobre:
Concurso Unip

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.