1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Acesso à nota do Enem por site tem falhas

- Atualizado: 09 Janeiro 2016 | 22h 58

Problemas foram relatados por sabatistas e alunos com déficit de atenção de pelo menos 7 Estados e do Distrito Federal

Resultados do Enem foram liberados na sexta-feira

Resultados do Enem foram liberados na sexta-feira

SÃO PAULO - Um grupo de candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não havia conseguido, até a noite deste sábado, 9, acessar as notas no site do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep). Os resultados foram liberados na sexta.

A falha foi relatada por sabatistas – que guardam o sábado por motivos religiosos – e alunos com déficit de atenção de pelo menos sete Estados e do Distrito Federal. No site do Inep, a mensagem é de que o “resultado está em processo de auditoria” e pede para o aluno aguardar. Emanuel Barbosa, de 17 anos, reclama. “Eu e vários amigos adventistas não conseguimos”, diz o sergipano.

Lucas Gomes, de 20 anos, teme perder o prazo de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que começa na segunda. “Preciso tentar a vaga em universidade pública”, afirma o carioca, que possui déficit de atenção.

"Não nos informam direito. Achamos que o resultado sairia na sexta-feira para todos. A apreensão é enorme", critica Gomes, que pretende cursar Administração. 

Os alunos reclamam da falta de explicação oficial do Inep sobre o assunto. Quem telefonou para o instituto afirma não ter conseguido esclarecimento.

Procurado, o Inep informou que o problema atinge número pequeno de candidatos e a equipe trabalha para atualizar o sistema. Em alguns casos, o atraso na divulgação dos resultados está ligado a pendências no cadastro de documentos dos estudantes, como laudos médicos para quem declarou déficit de atenção, por exemplo. O Inep garantiu ainda que as notas serão liberadas a tempo de que todos os interessados se inscrevam no Sisu. 

No ano passado, cerca de 66 mil candidatos do Enem se declararam sabatistas. Outros 50,2 mil estudantes requisitaram atendimento específico ou de acessibilidade para fazer a prova - entre eles, os alunos com déficit de atenção. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EducaçãoX