Assine o Estadão
assine

Educação

Fuvest

2º dia da Fuvest tem prova difícil e exigente na área de exatas

Candidatos fizeram a prova de conhecimentos gerais nesta segunda-feira, 11; Estão em disputa 9.568 vagas na USP

0

Isabela Palhares,
O Estado de S. Paulo

11 Janeiro 2016 | 20h11

O segundo dia da fase final da Fuvest teve uma prova considerada difícil e bastante interdisciplinar pelos alunos e professores. A prova desta segunda-feira, 11, teve questões das disciplinas comuns do ensino médio (História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Inglês). A avaliação de coordenadores de cursinhos pré-vestibular é de que a exigência na áreas de Matemática e Física foi maior do que nas outras disciplinas.

"A prova, especialmente na área de exatas, trouxe conceitos científicos muito elaborados que exigiam do aluno uma capacidade extraordinária de leitura. Em matemática, a cobrança foi muito além do que se esperava para uma prova de conhecimentos gerais", disse Darly de Matos, coordenador do Objetivo. A prova teve 16 questões, divididas em dois ou três itens. 

O candidato Marcelo Francisco Gomes, de 32 anos, disse ter tido muito dificuldade com as questões de matemática. "Já é a área que tenho mais dificuldade, mas a prova estava especialmente difícil e trabalhosa", disse ele, que tenta uma vaga no curso de Pedagogia. 

Muitos candidatos destacaram a pouca presença de questões de Biologia. "Fui começar pelas questões de Biologia, porque tenho mais facilidade, mas não achei. Tinha apenas uma questão, que era interdisciplinar", comentou Maria Clara Lima Oliveira, de 16 anos.

Para Paulo Moraes, diretor de ensino do Anglo, a prova estava pouco balanceada. Ele também ressaltou a ausência de mais questões de Biologia e o excesso das de Química. "Ela foi bem elaborada quando se olha isoladamente para cada questão. Mas, em geral, ela estava desequilibrada e não cumpriu seu papel de ser uma prova de conhecimentos gerais. Não se comprometeu em ser abrangente". Ele também destacou que não houve nenhuma questão sobre História do Brasil.

Edmilson Motta, coordenador geral do Etapa, disse que a cobrança nas questões de Inglês também aumentou, já que a prova trouxe textos longos e com vocabulário difícil. "A prova ficou mais exigente com Inglês, passou a valorizar mais a disciplina que antes era cobrada de forma muito básica".

A taxa de candidatos faltosos no segundo dia da fase final da Fuvest foi de 8,4%. Isso significa que não compareceram 2.188 estudantes dos 25.967 convocados para essa etapa. Entre as cidades onde foi aplicado o exame neste domingo, São José do Rio Preto teve a a maior proporção de ausentes, com 16,3%.

Específicos. Nesta terça-feira, 12, é a vez dos exames específicos de cursos. A primeira chamada de aprovados sai no dia 2 de fevereiro. Estão em disputa 9.568 vagas na Universidade de São Paulo (USP). Outras 1.489 cadeiras da instituição serão preenchidas pela nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).