JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

12 dicas para a redação do Enem

Uma delas é não usar gírias ou expressões típicas da língua falada; textos com deboches, desenhos ou xingamentos vão ser anulados

O Estado de S. Paulo

27 Outubro 2014 | 05h01

1. Fique atento a assuntos atuais, com destaque no noticiário, ou datas marcantes. A crise hídrica em São Paulo, a epidemia de Ebola ou os 50 anos do golpe militar são apostas de professores de cursinho para a redação deste ano.

2. Diferente de outros vestibulares, o Enem pede que o candidato faça uma proposta de intervenção social sobre o tema da redação. Esse é um dos principais itens da prova.

3. Não há uma estrutura ideal para a redação. O texto deve ter, no mínimo, oito linhas e, no máximo, 30. Textos com até sete linhas receberão nota zero, de acordo com o edital do exame.

4. Desde o ano passado, redações que tenham deboches, desenhos ou xingamentos passaram a ser anuladas pelos corretores. O candidato que fugir do tema ou escrever texto fora do modelo dissertativo-argumentativo também terá a prova zerada.

5. A partir de 2013, o Inep também aumentou o rigor contra erros de português nos textos e de cobrança pela norma culta. Para receber nota máxima (mil pontos), a redação só pode ter deslizes gramaticais ou ortográficos considerados “excepcionais”.

6. Não use gírias ou expressões típicas da língua falada. Evite sensos comuns e generalizações. Também não vale copiar trechos dos textos de apoio que acompanham o enunciado da prova.

7. Outra exigência do exame é respeitar os direitos humanos. Qualquer trecho que contrarie esses princípios, como manifestações de preconceito de gênero ou cor, implicará perda de pontos na nota final.

8. No texto, é fundamental trazer visão crítica e argumentos consistentes para defender as ideias apresentadas. Fazer uma redação contextualizada, com dados e informações extras, também é interessante.

9. Nos meses anteriores ao exame, o treino ajuda a aprender a construir o texto no tempo correto. No segundo dia do Enem, são feitas as provas de Redação, Linguagens e Matemática. A duração é de 5 horas e 30 minutos.

10. Antes de escrever, é recomendável que o candidato faça um rascunho ou esquema de pontos-chave para organizar as ideias com mais clareza. Só tome cuidado para não reservar pouco tempo para o texto final.

11. As redações são avaliadas por dois corretores, que dão notas de zero a mil. Se há diferença maior que 100 pontos entre as notas, outro corretor julga a prova. Persistindo a discrepância, o texto passa por uma banca especial.

12. O espelho da redação corrigida pode ser consultado na internet alguns meses após o Enem. Para quem fará o exame outra vez, é útil ver os erros cometidos na primeira prova.

Mais conteúdo sobre:
Enem educação vestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.