Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Educação

Educação » 100 escolas da rede municipal de SP terão período integral

Educação

Divulgação

100 escolas da rede municipal de SP terão período integral

Ao todo, 16 mil crianças serão beneficiadas; Haddad prevê que até 2024 metade das vagas sejam de carga horária estendida

0

Isabela Palhares,
O Estado de S. Paulo

05 Fevereiro 2016 | 12h16

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) anunciou nesta sexta-feira, 5, que 100 escolas da rede municipal iniciarão o ano letivo com turno integral. Ao todo, 16 mil crianças serão beneficiadas com a ampliação do turno, que passará a ter no mínimo sete horas de atividades educacionais.

O programa havia sido anunciado pelo prefeito em novembro do ano passado, quando foi aberta uma consulta pública nas unidades para que as interessadas pudessem se inscrever. De acordo com a Secretaria de Educação do município, farão parte do projeto 73 escolas municipais de ensino fundamental (Emefs) e 37 de ensino infantil (Emeis).

"Nós estamos nos preparando para cumprir a meta do Plano Nacional de Educação, que prevê que as escolas tenham 50% da oferta de vagas em período integral até 2024. Temos que começar agora para ajudar o Brasil a cumprir essa meta", disse Haddad.

De acordo com o projeto, o ensino em turno integral, além de estimular e promover maior convívio e oportunidade de aprendizagem para as crianças, também reforça as ações para garantir a alfabetização de todas as crianças até o 3º ano do ensino fundamental, nos termos no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa.

"Com esse projeto, começamos a corrigir a injustiça social por meio da educação. Essas crianças, de famílias carentes, vão ter a mesma oportunidade de desenvolver suas habilidades e talentos com diversas atividades educacionais", disse secretário municipal de Educação, Gabriel Chalita.

Ainda segundo a pasta, a consulta aberta sobre o projeto recebeu mais de 50 mil contribuições da comunidade escolar. "Nenhuma ideia dá certa quando é imposta, por isso esse projeto foi construído com os professores, diretores e pais", afirmou Chalita.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.