Sobre as professoras e os professores da Educação Infantil

Colégio Vital Brazil

01 Novembro 2017 | 09h37

No mês de outubro, em que é comemorado o Dia dos Professores, cabe uma reflexão em torno da atuação docente na Educação Infantil. Os professores e professoras dessa etapa da educação têm fundamental importância no processo de formação dos indivíduos, visto que na infância ocorrem importantes aquisições e transformações, sobretudo a partir do processo de socialização, desenvolvimento e aprendizagem.

Portanto, a atuação do docente da Educação Infantil demanda – além de uma formação e estudo constante com proposições teóricas bem delineadas, planejamento, reflexão e registro sobre a prática pedagógica e organização dos tempos e espaços – uma formação cultural, ética e estética, que considere as diferentes linguagens expressivas e as relações humanas. Ou seja, é preciso uma formação que integre os aspectos intelectuais e a sensibilidade.

Na etapa da Educação Infantil, com base na indissociabilidade entre o cuidar e o educar, as atividades devem priorizar o desenvolvimento da linguagem por meio do uso de: vocabulário rico; contato sistemático com situações que envolvam experiências a partir das diferentes áreas do conhecimento; fazer artístico; apreciação estética; leitura de imagens; audição de contos e músicas. Também se deve dar possibilidade de se identificarem com personagens e recriá-los a partir das experiências vividas e das especificidades de cada um, bem como de partilharem situações de estranhamento e curiosidade perante o existente. Ainda, é importante oferecer meios de formularem e resolverem problemas, descobrirem, aprenderem e conviverem. E é por meio da mediação dos professores e adultos da escola que as experiências ricas para as crianças se tornam possíveis, pois é pelos olhos dos adultos que as crianças aprendem a ver e ampliar seu conhecimento de mundo.

Assim, a relevância de a criança ser educada por um profissional bem formado e o impacto de sua postura mediadora na construção do conhecimento, inserção, apropriação e criação dos elementos da cultura trazem à tona a importância de valorizar o professor da Educação Infantil para a construção de sua identidade profissional. Destaca-se aí a necessidade do reconhecimento da sociedade sobre o seu papel decisivo na Educação.

As ações e relações cotidianas na Educação Infantil, compartilhadas entre as crianças e os adultos, são cheias de vida, novidades, descobertas e afeto. Os professores e professoras assumem diferentes papéis. Participam, compartilham e festejam as grandes e pequenas conquistas, do primeiro dente que cai à descoberta do universo letrado, das pequenas tarefas da rotina realizadas com independência à coragem de vencer o desafio de pular corda.

Tornam-se lobos maus, bruxas e fadas. Valorizam e mergulham no mundo do faz de conta com o grupo; valorizam as diferenças, a participação social, a cidadania e a equidade.  Oferecem o protagonismo às crianças.

Esses aspectos objetivos e subjetivos vão oferecendo contorno à construção da identidade do docente da Educação Infantil. Certamente, são merecedores de reconhecimento profissional, condições favoráveis de trabalho e a afirmação de sua atuação decisiva na formação das crianças.

Renata Weffort

Coordenadora pedagógica assistente da Educação Infantil.