Educação Financeira, um estudo multidisciplinar.

Educação Financeira, um estudo multidisciplinar.

Stance

24 Abril 2018 | 12h35

Uma das novidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é que a ciência econômica aparece como tema transversal, que envolve tanto os conhecimentos matemáticos e outros fundamentos complementares para o ensino financeiro, como o comportamento da sociedade, o contexto histórico e geográfico.

Na Stance Dual School, educação financeira, economia colaborativa e economia globalizada são temas recorrentes nas aulas. Na disciplina de Geografia do 9°ano, os estudantes relacionam temas atuais com conteúdos curriculares, como globalização, blocos econômicos, conceitos econômicos (macroeconomia e microeconomia) e de sociedade do consumo, em práticas que proporcionam reflexões, questionamentos e ideias sobre o papel econômico e social do cidadão global.

Como atividade específica voltada a esse tema, a escola oferece também aos estudantes do EF2, no Dual Day, aulas de Economia Colaborativa, cujo objetivo é estimular ações de compartilhamento e de produções integradas visando o trabalho em grupo e a criatividade para desenvolver alternativas frente aos desafios do consumo global.

Além disso, desde o ano de 2016, a Stance mantém uma parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Nessa aproximação, os alunos do 9°ano, acompanhados pelo professor de Geografia, realizam uma atividade na universidade com o propósito de conhecer estratégias de marketing, experimentar algumas práticas e analisar o comportamento do consumidor.

 

Os alunos são recepcionados na ESPM pelas professoras doutoras e economistas Cristina Helena de Mello e Paula Sauer, e realizam experimentos no Retail Lab, o primeiro laboratório de varejo do país, que tem como objetivo ser um polo gerador de tendências, desenvolvendo pesquisas sobre o comportamento do consumidor no local de compra.

“Fiquei encantada com a pesquisa e tenho certeza que os principais aspectos da economia comportamental e de consumo foram absorvidos de forma mais eficiente e alegre com o uso desta metodologia”, disse Paula Sauer, a planejadora financeira que preparou e conduziu o experimento, junto com a professora Cristina Helena de Mello, que ministra a disciplina para os alunos do curso de mestrado profissional em comportamento do consumidor da ESPM.

Confiram no link a entrevista do professor Thiago Henrique Valério Pereira, para o Estadão:

http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,educacao-financeira-se-aprende-no-colegio,70002261830