Regularidade é fundamental

Estadão

24 Junho 2011 | 15h02

Acredito que este seja o pior período do ano para um vestibulando. Todo o cansaço do primeiro semestre, que não nos abalava até agora, mostra-se um algoz de nossa empreitada. Se eu, que sempre tive boas horas de lazer me sinto cansado e improdutivo, imagine aqueles que até agora realizaram o percurso com velocidade máxima? Esses problemas comuns em qualquer prova de longa distância afetam todo e qualquer vestibulando, cabe a nós a tarefa de driblar os empecilhos.

Ter um trabalho regular nessa época do ano pode ser o diferencial entre bons estudantes, já que o cansaço acomete á todos. Parece piegas, mas a comparação do vestibular a uma prova de longa distância, como uma maratona, nos ajuda a perceber que a regularidade é crucial. Não devemos ir a ritmo de lesma, pois as dificuldades no fim do percurso serão enormes; mas correr 32km como se fossem 100 m é tão ineficaz quanto se poupar demais.

Deixando de lado as observações frias e criteriosas, o cansaço é um bom sinal. Você deve se perguntar: “Ficar cansado e diminuir o passo em uma prova tão acirrada pode ser vantajoso?”. Diretamente não é, mas só se cansa quem de fato se dedicou e trabalhou por 6 meses. Para se despedir de mais uma sexta-feira deixo aqui alguns versos de uma música do Arnaldo Antunes.

“Um cara que anda  tem que chegar em algum lugar.
O cara que trabalha, trabalha, trabalha, deve se cansar.
O cara estuda tanto e ainda tem tanto pra aprender,
Passa o tempo e fica mais fácil esquecer.
Não há o quê lamentar quando chega o fim do dia.”

Caio Godinho é aluno do Anglo

Mais conteúdo sobre:

caiogodinhoRotinavestibular