Novas mídias e a sala de aula

Estadão

27 Junho 2011 | 11h39

A internet e a informática mudaram a forma como o mundo lida com a informação. O que antes poderia estar restrito a bibliotecas agora é livre em qualquer lugar através de um computador ou mesmo celular. O caminho natural dessa evolução é chegar à sala de aula.

Apesar da tecnologia propriamente dita estar presente, não acredito que os educadores já estejam preparados para lidar com ela. O que muitas vezes eu noto é a falta de saber como fazer, visto que esse advento da informática é relativamente recente. Simplesmente projetar textos não faz o conteúdo se tornar mais interessante. Grande parte da “educação” dos professores pode estar em nossas mãos, se conhecemos a melhor maneira de usufruir dessa tecnologia devemos mostrar o caminho.

Fica realmente mais fácil de acompanhar um conteúdo massante e extenso quando ele vem em um formato multimídia, e é grande o mérito de quem consegue fazer isso. Os professores do meu curso ainda não são muito adeptos, apesar da facilidade da turma com tecnologia.

O ideal não é só ligar hardwares, porque essa era da inteligência conectada não significa, segundo (Cebrián 1998, p.18) “a interconexão de tecnologias e, sim, da interconexão de seres humanos pela tecnologia. Não é uma era das máquinas inteligentes, mas de seres humanos que, pelas redes podem combinar sua inteligência, seu conhecimento e sua criatividade para avançar na criação de riquezas e desenvolvimento social. Não é apenas uma era de conexão de computadores, mas de interconexão da inteligência humana” .

Enfim, ensinar com as novas mídias vai transformar de modo positivo os moldes tradicionais do ensino. É uma evolução que só será alcançada com o empenho e dedicação dos profissionais envolvidos, buscando a melhor forma de utilizar essas ferramentas com o poder de potencializar a capacidade humana. 

Ederson Oliveira é vestibulando e faz curso técnico em enfermagem