As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Visita em casa faz candidata perder Enem em Curitiba

Carolina Stanisci

04 Novembro 2012 | 13h36

* Por Julio Cesar Lima

CURITIBA – O segundo dia do Enem em Curitiba foi aguardado com bastante preocupação por alguns estudantes que fizeram provas de português, matemática e redação na Universidade Opet, no bairro Bom Retiro. No Paraná são 280.135 inscritos, 65.500 deles distribuídos por 38 locais de prova em Curitiba. Entre eles não estava a técnica em segurança do trabalho Heloísa Leite, de 30, que chegou 3 minutos atrasada. Disse que tinha visita em casa e os minutos a mais de atenção a fizeram perder o horário. “Agora é voltar para casa e chorar”, lamentou.

Quem chegou sem atropelos ao local foi um remanescente do Enem de 2009, no qual centenas de estudantes tiveram de refazer o exame por causa de falhas na impressão dos cadernos de prova. Rafael Lobo, de 22, acha que o problema tirou sua chance de tentar uma vaga em Administração. “Eu tinha me saído bem, mas depois precisei refazer e acabei prejudicado”, contou.

Rafael estava um pouco apreensivo com a prova de hoje, mas não por causa de imprevistos. “Ontem estava relativamente fácil, mas hoje, com cálculos, redação, é provável que tenha mais dificuldades”, afirmou.

Na visão de Rodolfo Prada Júnior, 31 anos, a redação pode ser um complicador. Veterinário, ele quer utilizar o Enem para trocar de área e tentar uma vaga em Mecatrônica na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). “Hoje o grau de dificuldade pode ser maior, serão cálculos, e também a redação vai deixar a prova mais trabalhosa”, disse.

A mesma opinião tem Ramon Kimura, de 17 anos, que tentará uma vaga no curso de Farmácia da Universidade Federal do Paraná (UFPR). “Ontem esteve de certa forma fácil, mas hoje a redação pode complicar um pouco mais, além dos cálculos. Vamos ter que nos concentrar mais ainda na prova”, afirmou.

Nilson Roberto Nascimento, de 26, vai usar o Enem para conseguir vaga em algum curso técnico na área de eletromecânica. Seu maior temor era com a redação. “Com certeza vai exigir mais concentração que a prova de ontem. Apesar disso estou com boa expectativa.”