As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tumulto cancela vestibular no Ceará

Redação Estadão.edu

25 Novembro 2012 | 20h57

* Por Lauriberto Braga, especial para o Estadão.edu

FORTALEZA – O vestibular da Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte, a 540km de Fortaleza, foi cancelado neste domingo (25). A direção da faculdade, pertencente ao Grupo Estácio, decidiu cancelar o concurso depois da invasão de candidatos e pais de candidatos nos locais de prova, o campus da Faculdade de Medicina de Juazeiro (FMJ) e o campus do Instituto Federal de Educação do Ceará (IFCE) . Foi gerado um tumulto que terminou com vidraças quebradas, a ação da polícia e a anulação do processo seletivo.

A diretora geral da Faculdade, professora Ângela Massayo, informou, por meio de uma nota à imprensa, que o cancelamento do vestibular aconteceu “em razão da invasão dos locais de prova pelos candidatos que não estavam munidos da documentação prevista no edital, qual seja: identidade original, cópia da identidade, assim como foto 3 x 4 datada dos últimos 30 dias.”

Foi o caso de cerca de 500 candidatos que foram barrados na entrada do local de provas por não estarem com a documentação pedida pelo edital do vestibular. Eles então se revoltaram e começou o quebra-quebra no campus da FMJ e no IFCE.

Os candidatos que estavam com a documentação e que já se preparavam para começar o vestibular receberam com revolta a notícia do cancelamento. O pai de um candidato, que é advogado, disse que ingressará na Justiça com uma ação de “obrigação de fazer”, para que, segundo ele, prevaleça o direito de quem cumpriu o que se estabeleceu no edital. A diretora Ângela Massayo ainda não resolveu quando fará um novo vestibular.

Mais conteúdo sobre:

TumultovestibularTumultovestibular