As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Treineiros mostram confiança antes da prova em Santos

Redação

27 Novembro 2011 | 14h36

* Por Zuleide de Barros, especial para o Estadão.edu

SANTOS – Bem menos tensos do que os “candidatos reais”, os treineiros demonstravam confiança antes da prova da Fuvest, neste domingo, do lado de fora da Unip.

Cainã Ferraz, de 16 anos, disse que estava bem preparado e faria o exame para verificar como estão seus conhecimentos. Ele optou pela carreira fictícia de Humanas, porque pretende prestar para Direito no próximo ano. “Quero ver se estou preparado para concorrer a uma vaga na Faculdade de Direito do Largo São Francisco”, afirmou.

Aluno do 2.º ano do ensino médio em uma escola particular de Santos, Cainã disse que, apesar de ser treineiro, levou a preparação “muito a sério”. A mãe dele, a psicóloga Ofélia Ferraz, assegurou e, em frente à Unip, tentava dar ânimo ao filho.

Outra mãe não arredava o pé da frente da universidade. Era a enfermeira Lúcia Nakao, cujos dois filhos prestariam o vestibular. Um deles já faz cursinho há dois anos, tentando vaga em Engenharia ou Matemática na USP. E uma treineira, de 16 anos, que iria prestar para Humanas, embora ainda não tenha escolhido a carreira.