As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Segunda-feira sem protestos na USP

Redação

15 Junho 2009 | 15h03

A semana após o confronto entre policiais e estudantes da USP, ocorrido na terça-feira passada, começa com atividades paralelas nas unidades da universidade. No departamento de Educação, a manhã foi marcada por uma “aula-greve”, cujo tema girou em torno da Guerra Civil Espanhola com a exibição de um vídeo sobre o assunto. A mesma programação se repete durante a tarde, a partir das 14 horas.

Também de tarde os alunos que aderiram à greve dos funcionários e professores realizarão um debate, a partir das 14 horas, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Às 18 horas está marcada uma assembleia geral dos estudantes, que deverá votar os encaminhamentos para esta semana. Na pauta haverá a proposta de um ato-protesto na quinta-feira, em substituição à passeata na Avenida Paulista, que deveria ter ocorrido na quarta-feira, mas foi cancelada por causa da chuva.

Amanhã, às 10 horas, no auditório do prédio de Geografia, a Associação dos Docentes da USP fará um debate com a presença do professor de literatura Antônio Cândido de Mello e Souza e da socióloga Marilena Chauí. O evento, chamado de Ato de Repúdio à Repressão na Universidade, fará uma reflexão sobre a presença da polícia militar no câmpus, a partir da visão destes dois professores do departamento.