As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Se a gente tem dificuldade, imagina o aluno’, diz professor sobre prova de matemática do ITA

Redação

13 Dezembro 2012 | 21h22

Os professores do Etapa e do Objetivo consideraram a prova de matemática do vestibular do ITA difícil e trabalhosa. Aplicado nesta quinta-feira, 13, o exame tinha 20 questões objetivas e 10 discursivas.

Para os cursinhos, a prova estava mais complicada que a do ano passado. “Só dois assuntos foram abordados de maneira relativamente simples: geometria analítica e matriz”, diz Alexandre Borges, do Etapa. “As outras questões exigiram muitas contas e bastante conhecimento de expressões matemáticas.”

Segundo Borges, o exame privilegiou questões de conjuntos, números complexos e teoria das equações. “São assuntos característicos da prova do ITA.”

Já o professor do Objetivo Giuseppe Nobilioni, assim como Borges, diz que não dá para reclamar da qualidade das questões. “Algumas não são difíceis, mas extremamente longas e trabalhosas.”

“Nós que temos experiência e fazemos isso (questões de matemática) no dia a dia sentimos dificuldade, imagina o coitado do aluno”, completa Nobilioni.

Na opinião dele, a seleção de alunos seria melhor se as provas fossem mais fáceis. “Quando é muito difícil você nivela os candidatos por baixo.”

Leia também:

ITA projeta o novo ITA
Objetivo corrige prova de física do vestibular do ITA
Prova de português é avaliada como ‘simples’ e ‘mal formulada’

Mais conteúdo sobre:

ITAvestibular