As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Questão interdisciplinar é alvo de críticas

Redação

09 Janeiro 2012 | 16h31

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – Uma questão interdisciplinar foi alvo de críticas por parte de alguns estudantes. A questão trazia um mapa do Brasil com duas regiões (Bahia e interior de Minas Gerais) em destaque e pedia que o estudante citasse nomes de escritores oriundos desses locais. O vesibulando também deveria citar um livro do autor escolhido.

Pedro Carrion, de 18 anos, mencionou Guimarães Rosa, mas atribuiu a ele, incorretamente, a obra Os Sertões (Euclides da Cunha). “Normalmente, a Fuvest não cobra assim”, disse Pedro, que tenta uma vaga em Economia em Ribeirão Preto, apesar de ter sido aprovado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. O aluno do Anglo também achou difícil química e física, mas fácil a de matematica.

Já o estudante Bruno Zernik, de 17 anos, que fez a prova do ITA para Engenharia Aeronáutica este ano, achou “média” a prova de matemática. Ele é candidato a Engenharia Mecatrônica” e fez 64 pontos na primeira fase da Fuvest, um ponto acima da nota de corte.