As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Questão de literatura já era esperada’, diz professor do Cursinho da Poli sobre enunciado que relacionou dois dos livros exigidos

Redação Estadão.edu

13 Janeiro 2013 | 21h31

A questão de número 9, que relacionou trechos e características de Viagens na minha terra, de Almeida Garrett, e de Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, já era esperada. Ao menos é o que afirma André Valente, professor de português do Cursinho da Poli. “As digressões presentes nas duas obras é a principal relação feita pela própria crítica literária”, diz.

Apesar disso, Valente elogia a avaliação e reconhece que ela foi bastante abrangente e diversificada no que diz respeito a cobrança de conteúdos e textos adotados. “A prova seguiu a tendência dos grande vestibulares e cobrou não só gramática, mas interpretação de texto e literatura”, afirma.

Alessandro da Silva Menezes, professor de matemática, acha que o mesmo ocorreu nas questões de exatas. “Os conteúdos foram bem distribuídos, de modo que grande parte do programa do ensino médio foi cobrado”, diz.

Menezes ressalta que a maioria dos enunciados de matemática foram contextualizados. “Normalmente, isso não interfere, no nível de dificuldade das questões, mas auxilia os alunos a perceberem a aplicação prática de conceitos matemáticos”, afirma.

Mais conteúdo sobre:

segunda faseunicampvestibular