As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prova de português exigiu interpretação de textos e relações com demais disciplinas

Redação

27 Novembro 2011 | 20h45

O professor de língua portuguesa do cursinho Objetivo, Nelson Dutra, gostou bastante das questões de português da primeira fase da Fuvest. “A prova manteve o perfil e o nível dos anos anteriores, foi muito bem feita”, relata. Dentre todas as questões de português, apenas 2 não apresentavam textos para serem interpretados. “Dessa vez não caiu , por exemplo, questões de gramática no sentido de decoreba”, comemorou o professor.

Além da exigência de interpretações mais profundas, a prova exigiu que os alunos relacionassem os conteúdos ali explicitados com as demais disciplinas do conteúdo pragramático. “Foram duas as questões que exigiam a ligação do Cortiço com outras matérias: uma delas colocava o fator geográfico em pauta, apontando para o Rio de Janeiro, enquanto outra trazia uma relação do livro com a escravidão”, declarou Dutra.

O professor acredita que a próxima fase da Fuvest manterá o mesmo perfil deste exame, mas com um nível mais alto de dificuldade.