As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prova conseguiu dosar nível das questões, diz coordenador do Cursinho Etapa

Redação Estadão.edu

06 Janeiro 2014 | 20h04

Guilherme Soares Dias

A prova para ingresso na USP conseguiu dosar a dificuldade das questões, segundo o coordenador do Cursinho Etapa, Marcelo Dias Carvalho. “É uma proposta interessante do sistema de avaliação, inter-relacionando várias matérias, como por exemplo Geografia com História, Física com Matemática”, afirma.

Ele ressalta também que a prova exigia conhecimentos ligados a interpretação de imagens e figuras. “Foi bem equilibrada na distribuição de questão por matéria. É uma prova que mais assusta do que tinha dificuldade”, considera. Dessa forma, Carvalho classifica o teste como de média complexidade. “É bem elaborada com relação ao formato, o trabalho maior foi fazer contas”, disse.

O professor reforça que as disciplinas de História e Geografia estavam presentes, aparecendo em várias itens da prova. “O teste seguiu modelo já adotado em outros anos, valorizando conhecimento geral”, diz. Já a prova de Inglês foi considerada por ela mais fácil do que a de outros anos. “Foi mais simples, com interpretação de texto e respostas em Português”, diz.