Protesto irreverente na USP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Protesto irreverente na USP

Redação

04 Junho 2009 | 08h00

Por Elida Oliveira

Na tarde de ontem, alunos de Artes da USP fizeram um protesto irrevente. Trouxeram cavaletes e pranchas de desenho para a frente da reitoria e usaram os policias militares como modelos vivos para um estudo de corpo. A cada meia hora, a PM revezava com a Guarda Universitária a presença em frente à reitoria e os alunos marcavam o passo deles com a canção infantil Marcha Soldado.

Debaixo de uma árvore, à esquerda da reitoria, um grupo de 47 alunos assistia à uma explanação sobre o sociólogo alemão Norbert Elias e o processo civilizatório.

Do outro lado da reitoria, em frente ao gramado do Museu de Arte Contemporânea (MAC), alunos de Geografia debatiam o crescimento populacional ao longo do desenvolvimento da sociedade.

JONNE RORIZ/AE
Estudantes em frente ao MAC
Estudantes da USP reunidos em frente ao MAC

Na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), a cantina reunia a maior parte dos estudantes, interessados em tomar um café quente e se esquentar ao sol.

Confira aqui reportagem sobre a permanência da PM no câmpus.