As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Professores do Objetivo comentam prova da PUC-SP

Redação

05 Dezembro 2010 | 22h20

A PUC-SP realizou seu vestibular neste domingo, 5. Os candidatos tiveram cinco horas para fazer a 45 questões objetivas de múltipla escolha, além de uma redação e três questões analítico expositivas sobre história/geografia, matemática/física e biologia/química. Confira os comentários dos professores do cursinho Objetivo.

Veja também:

Coordenador do Etapa elogia vestibular da PUC-SP
América Latina é a bola da vez em questões dissertativas da PUC-SP
Redação da PUC-SP pede que estudante relacione homem e natureza

Português

Segundo a professora Rita de Cássia Ramos, as dez questões foram “muito básicas”. Em uma delas, por exemplo, o aluno precisava encontrar a resposta em trechos de dois textos. “Não ficou claro qual a habilidade que está sendo exigida do candidato”, diz a professora. Ela também criticou a construção de outras questões, a exemplo da que cobrava a obra Capitães da Areia, de Jorge Machado, e trazia o título grafado incorretamente como Capitães de Areia. “Essas coisas deveriam ser olhadas com mais rigor”, defende Rita de Cássia.

Inglês

Para o professor Sidney de Campos, a prova estava “muito simples de se resolver”. O exame cobrou basicamente a habilidade de compreender textos em inglês e tinha um único texto, sobre o crescimento do uso da internet nos países emergentes. “O texto era extenso, mas abordava um tema atual, o que o tornava mais simples”, disse o professor.

Geografia

A professora Vera Lúcia da Costa Antunes diz que as cinco questões de geografia tratavam de “temas em evidência”. “Caiu muita coisa sobre América Latina, mas também sobre a lama tóxica da Hungria, Amazônia, perfil industrial do Estado de São Paulo”, explica. Ela destaca uma questão sobre mata ciliar. “Há muito tempo eu não via questões sobre mata ciliar em vestibulares. Mas, por causa do Código Florestal, tem se falado muito sobre o assunto.”

História

“Uma prova sem grandes problemas”, resume o professor Robson Santiago da Silva. Ele diz que, na questão 34, o candidato chegaria à resposta por eliminação. “Mas a pergunta está mal formulada”, conta.

Biologia

Para o professor Constantino Carnelo, o exame foi “relativamente fácil”. “Os candidatos não tiveram grandes problemas para responder às cinco questões sobre ecologia, evolução, genética, biologia animal e botânica”, diz.

Química

“A prova foi trabalhosa, exigiu muito cálculo e que o aluno quebrasse muito a cabeça”, afirma o professor Alessandro Nery. Segundo ele, os candidatos tiveram de fazer ao menos três reações químicas e quatro cálculos. “Não foi um exame difícil, mas cansativo.”

Física

Na opinião do professor Ricardo Helou Doca, a prova de física foi “nota 10”. “As cinco questões contemplaram as principais áreas, com formulações simples”, diz. “Considerando que é uma prova de conhecimentos gerais, não tem porque ficar entrando em especificidades.”

Matemática

O professor Gregório Kricorian avalia que uma prova com apenas cinco questões de matemática “prejudica a abrangência do conteúdo do ensino médio”. Segundo ele, o exame teve uma parte operacional curta.

Mais conteúdo sobre:

objetivopuc-spvestibular