As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Professor do CPV afirma que tema da redação surpreendeu

Redação

04 Novembro 2012 | 14h43

Os estudantes que prestam o Enem neste domingo, 4, têm de escrever uma redação sobre movimento imigratório para o Brasil no século 21. O tema deve ter frustrado grande parte dos candidatos e também os professores de cursinho. Antes da prova, política e meio ambiente lideravam a bolsa de apostas.

“Este é um tema importante, mas que certamente não estava entre os mais cotados entre os professores”, diz Tiago de Souza Fernandes, docente de português do CPV. De acordo com o professor, é preciso antes uma análise dos textos que acompanham a proposta,  para só depois compreender qual foi viés exigido pela avaliação. “Normalmente, a coletânea apresentada já orienta o aluno no caminho que ele deve seguir”, diz.

Ainda assim, Fernandes afirma que um conhecimento sobre a questão dos refugiados haitianos no Brasil pode ter ajudado os candidatos no desenvolvimento da dissertação.

Evaldo Valente Guimarães, professor de Geografia do CPV, acrescenta que a imigração boliviana também é um forte a ponto ser incluído nos textos de apoio. “A Bolívia é um país vizinho, pobre, e que tem oferecido cada vez menos estabilidade e oportunidades à sua população”, afirma. “Medidas que o presidente Evo Morales tem tomado têm afugentados cada vez mais os investidores estrangeiros, o que dificulta ainda mais o crescimento do país. Não é à toa que temos uma forte presença dessa população em Estados como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul”, afirma Guimarães.

Ainda de acordo com o professor de Geografia, a imigração europeia também pode ser incluída neste contexto.  “O número de europeus que têm chegado ao País por conta da crise econômica do continente é ainda pequeno, mas já mostra uma mudança de cenário”, diz.