As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por causa do trânsito, candidato perde prova da 2ª fase da Fuvest

Redação Estadão.edu

06 Janeiro 2014 | 13h20

Depois de ter passado na 1ª fase, feito um dia de prova no domingo, dia 5, houve quem perdeu a prova nesta segunda-feira e viu adiado o sonho de uma vaga na USP.

O professor João Nascimento, de 47 anos, chegou poucos minutos após o fechamento dos portões, na UMC Villa Lobos, zona oeste de São Paulo. Candidato a uma vaga em Letras, Nascimento colocou a culpa no transporte público. “Demorei mais de uma hora para fazer de ônibus um trajeto que ontem fiz em 40 minutos. Agora vou ter de esperar o ano que vem”, diz ele. João disse que mora próximo da USP e reclamou de ter de fazer a prova longe de casa.

Os portões fecharam pontualmente às 13 horas. Umas das últimas a conseguir entrar, a candidata Aline dos Santos, de 27 anos, também reclamou do trânsito. “Peguei muito transito e tive dificuldade para estacionar o carro. Mas estou aliviada de conseguir chegar”, disse ela, que presta para Letras, ao entrar no local.

Os candidatos tem quatro horas para responder a 16 questões das disciplinas do ensino médio (História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Inglês). Todas as perguntas são discursivas.  Os inscritos só podem sair dos locais de prova depois das 15 horas.

Na terça, dia 7, são 12 questões de duas ou três matérias, de acordo com a carreira escolhida. Todas as perguntas são discursivas. Os candidatos a uma vaga na USP enfrentaram no domingo, dia 5, uma prova de Português e tiveram de escrever uma redação.

A ‘TV Estadão’ transmite a correção das provas a partir das 19h30. Professores do Cursinho da Poli comentam ao vivo a prova (www.estadao.com.br/aovivo). Candidatos podem enviar perguntas pelo Twitter com a hashtag #participaestadao ou postar comentários na página do Estadão.edu no Facebook (www.facebook.com/estadao.edu).