As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Poli e FEA vão discutir a PM na USP

Redação

10 Junho 2009 | 17h39

As atividades na Escola Politécnica (Poli-USP) e na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-USP) da USP seguem normalmente.

Hoje pela manhã os alunos da Poli fizeram uma assembleia extraordinária para avaliar os episódios ocorridos na tarde de ontem. Eles decidiram pela realização de um plebiscito na segunda e na terça-feira (15 e 16) para avaliar a opinião dos alunos. “A posição do grêmio da Poli é não atropelar as coisas e fazer consultas para tirar a opinião de todos os alunos, não somente desta gestão”, disse Leonardo Piva Kaneko, de 20 anos, diretor do Grêmio.

Os estudantes da FEA vão propor na assembleia de terça-feira, às 16h30, a realização de uma pesquisa de opinião para saber o que os estudantes estão achando da greve, dos piquetes e da presença da Polícia Militar no câmpus. “Pretendemos expandir esta consulta a outras unidades da USP, para avaliar o que os alunos realmente pensam. O DCE diz que todos estão em greve, iremos comprovar esta afirmação”, disse João Garrido Júnior, de 26 anos, estudante de Administração e membro do Centro Acadêmico.