As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para Oficina, temas ‘clássicos’ e ‘repetitivos’ podem ter dificultado a avaliação

Redação Estadão.edu

15 Janeiro 2013 | 19h30

Célio Tasinafo, diretor pedagógico do cursinho Oficina do Estudante, acredita que os vestibulandos devem ter encontrado bastante dificuldade para a resolução das questões da prova de Ciências Naturais da Unicamp que, a seu ver, não estava difícil. Tasinafo tem uma explicação para a contradição. “As questões, apesar de muito bem elaboradas, trouxe temas clássicos e até mesmo repetitivos”, afirma. “O aluno que não define uma estratégia antes do início da prova, provavelmente perderá muito tempo dizendo tudo o que sabe sobre o assunto e não se atendo apenas ao que solicita o enunciado”, diz.

Na opinião do diretor, mais uma vez, faltou tempo para a resolução completa da prova. “Mesmo os bons alunos devem ter sofrido com isso”, diz.

Tasinafo observa que os enunciados das avaliações de física e química foram, na maioria das vezes, contextualizados. “Com isso, percebemos um esforço em tornar os conteúdos dessas disciplinas cada vez mais próximos da vida dos estudantes”, diz. O diretor, no entanto, reclama que não houve interdisciplinariedade. “Tivemos três provas, uma de física, outra de biologia e outra de química, cada uma delas com questões bem definidas.”

 

Mais conteúdo sobre:

unicampvestibular