As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para alguns estudantes, parte de interpretação de texto foi cansativa e ‘muito culta’

Redação Estadão.edu

03 Novembro 2012 | 15h34

*Por Davi Lira, de O Estado de S. Paulo

Alguns dos candidatos que saíram mais cedo do local de provas da Uninove Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, revelaram que as questões de interpretação de texto foram aquelas que mais exigiram atenção e tiveram um nível maior de dificuldade. “Os textos estavam muito difíceis. Foram longos, cansativos e em muitas questões havia dois textos para cada item”, afirma Douglas Barros, de 17 anos, estreante no Enem.

Para o estudante Isaac dos Santos, de apenas 16 anos, a opinião foi semelhante. “Realmente a parte de interpretação foi longa”. Já a estudante Karine Brás, de 17 anos, acredita que a quantidade era excessiva, porém os textos nem eram tão longos. “Tinha bastante texto, mas eles eram curtos. Em duas horas dava para finalizar a prova”. Para ela, a grande surpresa foi que a prova de biologia foi muito mais fácil do que pensava.