As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pais acompanham os filhos na maratona de vestibulares

Redação

06 Janeiro 2013 | 20h55

* Por Gerson Monteiro, Especial para o Estadão.edu

TAUBATÉ – O aposentado Manoel Salles Macedo viajou 600km para acompanhar o filho na segunda fase do vestibular da Fuvest. Eles são de Campos de Goytacazes (RJ) e o garoto está fazendo as provas em Taubaté (SP), na disputa por uma vaga em Engenharia Aeronáutica. “Na terça-feira já vamos trazer as malas e daqui sairemos direto para casa”, disse Manoel.

Já o professor Benedito Aparecido da Silva, que viajou 65km entre São Bento do Sapucaí e Taubaté ao lado da filha de 17 anos, diz que acompanhá-la é seu papel. A jovem estuda em colégio público e tenta uma vaga em Bioquímica.

A advogada carioca Lilian Allen Bartoly também apoia o filho de 18 anos na maratona de vestibulares. “Ele não quer nem ver o resultado o Sisu amanhã”, comentou a mãe, que esperou o filho entrar para a prova e fotografou a lista de candidatos com o nome do garoto. Mãe e filho viajaram mais de 300 quilômetros, desde o Rio a Taubaté.


Lilian contou que o filho deu uma “pausa” nos amigos e na namorada. “Claro que ela (a namorada) não gostou, mas foi necessário.” Embora o jovem esteja na reta final de estudos, a advogada disse que precisou orientá-lo para evitar exageros. “Precisei colocar limites, senão ele só estudava.”