As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Objetivo elogia questões de geografia e biologia da Unesp

Redação

06 Novembro 2011 | 19h57

Os professores do cursinho Objetivo elogiaram a prova de primeira fase do vestibular da Unesp, aplicada neste domingo. Para eles, o exame teve questões bem elaboradas e parecidas com as do Enem. “É difícil colocar um senão nesta prova”, avalia Vera Lúcia Antunes, que leciona geografia e falou em nome de seus colegas.

Os testes de biologia foram considerados “inovadores”. “A banca perguntou conceitos muito simples da disciplina usando questões criativas”, explica a professora Vera. Em geografia, diz, a Unesp também trouxe uma abordagem diferente do conteúdo. “Quando falaram de África, focaram em Zimbábue e Libéria, em vez dos países onde houve a chamada Primavera Árabe.”

Na parte de Linguagens e Códigos, Vera diz que a universidade teve cuidado ao selecionar os textos. “A prova de inglês exigiu vocabulário que o aluno do ensino médio domina e falou bastante de sustentabilidade”, explica.

Em história, a banca mesclou textos curtos e longos. E em filosofia, o Objetivo considera que a banca “seguiu a tendência” dos últimos vestibulares. “Trouxe muitos textos e explorou o senso crítico do candidato”, diz Vera.

Na parte final do exame, quando caem os 30 testes de Ciências da Natureza, o cursinho acredita que a Unesp fez testes tradicionais sobre os conteúdos de matemática, física e química. “O aluno não teve que fazer grandes cálculos.”