As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Matérias específicas foram alívio para candidatos da Fuvest, avalia coordenador do Etapa

Redação Estadão.edu

07 Janeiro 2014 | 18h51

Guilherme Soares Dias

O terceiro dia de provas da segunda fase da Fuvest deram “alívio” para os estudantes que tentam uma vaga na Universidade de São Paulo (USP), segundo o coordenador do Curso Etapa, Marcelo Dias Carvalho. Segundo ele, o nível das questões foi de média complexidade. “Seguiu modelo mais clássico. As questões se prenderam a própria matéria e isso facilita”, diz.

Carvalho afirma que o teste teve bom modelo de contextualização. “A construção teve formulação de excelência, com enunciados claros e bom modelo de exploração de conteúdo”, afirma. Para ele, a prova de Biologia foi a mais simples, enquanto a de Física foi a mais difícil. “Física teve equilíbrio entre contas e questões mais teóricas. Trouxe perguntas mais complexas”, disse.

Já Matemática, segundo o coordenador do Etapa, teve questões simples, mas apresentou duas perguntas de Geometria mais difíceis. Outro destaque apontado por Carvalho foi a prova de Geografia. “Foi bastante elogiada pelos professores e alunos, com gráficos e tabelas que ajudavam a responder as questões”, diz.