As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jovem angolano, o protagonista da mudança

Redação

26 Dezembro 2011 | 19h42

* Por Alexandre Garcia Aguado, de 27 anos, mestrando em Tecnologia e Inovação. Faz trabalho voluntário em Angola

600_DSC03438.jpg

Neste post vou falar um pouco sobre meu trabalho como voluntário aqui em Angola. Sou formado pela Unisal no Curso de Tecnologia em Software Livre e atualmente faço mestrado em Tecnologia e Inovação na Unicamp. Apresento minha dissertação no começo do ano, quando retorno ao Brasil.

Assim que cheguei a Angola tentei conhecer um pouco da realidade do país e principalmente aquilo que já existia na área de TI. Encontramos muitas coisas para fazer. Não havia uma equipe ou pessoa que cuidasse das estruturas de informática, a internet de nossas obras (as que possuem conexão) não funciona muito bem e não existia ainda um site dos Salesianos de Angola.

Diante de tudo isso colocamos a formação como ponto principal do meu trabalho aqui. Começamos por reestruturar o curso de informática que já oferecíamos nos Centros de Formação e atendem a cerca de 1,5 mil jovens por ano. A reestruturação desse curso passou pela criação de um novo material didático e buscamos inovar em uma nova proposta de curso de informática multiplataforma, criando um ambiente que demos o nome de UbuntuBosco, onde o aluno pode praticar no Ubuntu, Windows-XP e Windows 7, dando-lhe uma visão mais ampla. Fizemos vários workshops com os mais de 40 professores de informática dos centros e também buscamos jovens com uma intimidade maior com a informática para treiná-los para ficarem responsáveis pela manutenção dos computadores.

Além da formação profissional básica, reformulamos o curso de montagem e manutenção de computadores, que no próximo semestre começará ser oferecido em mais seis de nossos centros.

600_sacheka_11_09__56_.jpg

Outro trabalho que finalizamos recentemente é o site www.domboscoangola.org, que visa a ser um canal de formação para os jovens angolanos, de comunicação da realidade Salesiana em Angola para o mundo e também de integração entre toda família Salesiana de Angola.

Além desses projetos principais, existem várias outras pequenas parcerias: estou auxiliando a parte técnica da formação de uma equipe de desenvolvimento de software para o projeto OLPC (One Laptop per Child) – o piloto em Angola está sendo feito em uma de nossas escolas.

Pontualmente, tenho dado algumas formações sobre o uso das TICs e sobre os benefícios do software livre. Os Salesianos mundialmente estão se esforçando bastante para difundir o software livre e, aqui em Angola, este também é um de nossos objetivos principais, por este movimento ser totalmente comprometido com o desenvolvimento social e tecnológico dos menos favorecidos.

Enfim, o grande desafio desses últimos dois meses tem sido capacitar jovens para darem continuidade a todo o trabalho que estamos fazendo, afinal, o protagonismo das mudanças de Angola tem que ser do jovem angolano. Por isso, precisamos criar condições para eles se formarem e crescerem!

Veja também:

Intercambistas contam suas experiências
Programas de intercâmbio na África
Leia mais notícias sobre intercâmbio