As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Indefinições sobre o Enem – parte 4

Redação

25 Maio 2009 | 23h18

Alguns professores de cursinhos alertaram para o risco de regionalizar a correção da redação. O grupo de corretores de um determinado Estado pode ser mais rigoroso que o de outro. “Tudo vai depender de as empresas terem a tecnologia para fazer a correção centralizada ou descentralizada. Se eu incluir na licitação um modelo que só a empresa x tem, eu excluo todas as outras”, diz Reynaldo Fernandes.

Com isso, o Inep ficaria sujeito a recursos e a acusações de dirigir a concorrência, beneficiando uma determinada empresa. Isso é tudo o que Fernandes quer evitar. “Então, só o que a gente pode garantir por enquanto é que serão dois corretores para cada redação. No caso de divergência, terá um terceiro corretor.”