As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nem todos querem greve na USP

Redação

05 Junho 2009 | 11h53

Enquanto a reitora Suely Vilela se reúne com um grupo de professores dentro da reitoria da USP, a tropa da PM continua do lado de fora se revezando com a Guarda Universitária.

Nem todos aderiram ao ‘movimento contra a repressão’ organizado por alunos, professores e funcionários da USP. Há docentes dando aulas normalmente e estudantes que não concordam com as manifestações.

“O Centro Acadêmico manipula a votação. Faz os encontros em horários de aula e depois da assembleia diz que a votação é da maioria. Mas que maioria? Quem vai lá compartilha da mesma opinião e não há espaço para a discussão de outros pontos de vista”, afirmou um aluno de Relações Públicas que não quis se identificar.