Foi dada a largada da revisão no cursinho
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Foi dada a largada da revisão no cursinho

Redação

14 Outubro 2009 | 07h18

“Começou a revisão no cursinho esta semana. Então aproveitei o feriado para fechar as minhas dúvidas. Quer dizer, não o feriado inteiro. No sábado, meu namorado me levou para passear pela cidade e tirei o dia de folga, coisa que não fazia há muito tempo. Também dormi bastante. Acordei tarde todos os dias, como se estivesse de férias.

Mas domingo não teve jeito: não resisti e tive que estudar. Às vezes chego a ficar infeliz se não estudo. Não vi namorado, não saí, nem nada. Comecei a estudar às 10h e não parei até 19h. Fechei toda a apostila de química e ainda escrevi uma redação. O tema era ‘as doenças do homem moderno’. Teve simulado no Etapa, mas preferi ficar em casa estudando. E não me arrependi. Fim de semana que vem tem mais. Parece seleção natural, vamos ver quem consegue chegar até o fim de tanto simulado no domingo. Foi assim nas últimas seis semanas praticamente.

Agora estou ansiosa com o começo da revisão. Para mim, é uma das melhores partes do cursinho. Mas você tem uma carga enorme de atividades. São 20 a 25 exercícios por matéria, seis aulas por dia. Os professores fazem uma revisão de dez minutos e passam a resolver as questões. É claro que sobram várias para fazer sozinha. Por isso, nesse período, eu volto a ficar no cursinho até tarde: chego às 6h45 e vou para casa depois das 20h30 ou 21h!


Anteontem fiz uma listinha do que precisaria melhorar para as provas. O ponto principal é física, porque foi essa matéria que me tirou da segunda fase da Fuvest no ano passado. Já disse para minhas amigas: ‘vou passar, e a física vai ser o meu diferencial’.

Além disso, falta menos de um mês para eu prestar meu primeiro vestibular deste ano: Medicina na Unesp. Não desvalorizo a prova, mas sei que será razoavelmente tranquila, mais fácil que a Fuvest. Por causa disso, qualquer ponto a menos faz muita diferença para você cair na classificação. Já me preparei com o simulado específico da Unesp no cursinho e fui melhor do que tinha sido na prova que fiz no ano passado.

Apesar da correria, decidi não me matar de estudar. Vou fazer o máximo que conseguir, entre redações, exercícios, simulados, visando o meu psicológico. Quero diminuir a minha ansiedade e controlar meu tempo nos simulados. Tudo pela minha vaga, porque qualquer pontinho conta.

Para quem vai prestar vestibular em breve: focalizem o que querem e se esforcem. Pensem na saúde e no psicológico, em se divertir com responsabilidade. E não deixem a bola cair porque falta pouco.”