As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estudantes reclamam de perguntas longas na prova de português

Carolina Stanisci

04 Novembro 2012 | 17h04

* Por Julio Cesar Lima, correspondente

CURITIBA – A extensão das perguntas de português foi a maior reclamação de um grupo de estudantes que participou do segundo dia de provas do Enem no Colégio Estadual do Paraná, em Curitiba (PR). Segundo eles, as perguntas ocupavam quase meia página, o que tornou o exame cansativo. Por outro lado, os entrevistados não consideraram tão surpreendente o tema da redação, sobre imigração.

Na opinião de Jade Kruger, 19 anos, que tentará uma vaga em Ciências Contáveis, a prova não chegou a ser difícil, apenas cansativa. Por ser sabatista, ela iniciou a prova no sábado após as 19 horas e hoje ainda sentia o reflexo do cansaço. “Não há como negar que ficar dentro da sala por quatro horas sem poder fazer nada nos deixa mais tensas, por isso hoje encontrei mais facilidade.”

Sobre o tema da redação, Jade disse que tinha pesquisado vários assuntos, incluindo o tema escolhido. “Por termos uma Copa do Mundo podia ter uma relação, além de outras coisas da nossa história”, afirmou.

Para Adriana Cichon, de 32, o tamanho das perguntas foi a parte mais “cansativa”. “A gente queria responder de forma direta, mas precisava ler muita coisa antes, elas poderiam ser mais diretas. Por isso achei mais difícil que a do sábado, principalmente a de matemática.”

Almir Cláudio Kamaroski Júnior, de 17, que pretende cursar Jornalismo, também considerou as perguntas extensas demais. “Fui bem na redação, nas matérias em geral, mas estava muito maçante a quantidade de textos. Acredito que me saí bem, até porque o tema da redação não estava tão fora do que eu imaginava.”