As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em Ribeirão Preto, candidatos buscam melhoria do desempenho após autoavaliação

Redação

11 Janeiro 2011 | 13h58

Depois de dois dias de muita tensão, os candidatos da segunda fase da Fuvest em Ribeirão Preto se dizem menos preocupados neste terceiro e último dia de provas e com a expectativa de melhorar o índice médio de desempenho (de 1 a 10), que até o momento está entre 5 e 7, na opinião de vários estudantes que aguardavam a abertura dosportões na escola Otoniel Motta, no centro da cidade.

“As três provas específicas – biologia, química e física – de hoje são a parte mais fácil desta segunda fase”, avaliou Débora Lopes, 18, que pretende ingressar na Faculdade de Farmácia Bioquímica da USP de Ribeirão. “Até agora dou nota 5 para mim, mas acho que pode subir para 6 ou 7.

Já sua amiga Monique Pimental, 18, pretende subir sua nota de 6 para 8 fazendo hoje as provas de biologia, física e história, na tentativa de uma vaga na Faculdade de Educação Física da USP de Ribeirão. Marcelo Simões, 17, está mais confiante, de olho numa vaga na Faculdade de Engenharia Agronômica de Piracicaba. “Meu desempenho, de 6 poderá subir para 8, pois estudei muito matemática, biologia e química para isso. Hoje me dou bem”, argumentou.

(Luís Henrique Trovo, de Ribeirão Preto)