As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eleição na USP teve recorde de votos, diz militante

Redação

30 Março 2012 | 16h23

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

A eleição para o DCE-USP ultrapassou 12 mil votos, um número que não se vê “há pelo menos dez anos”, disse hoje Pedro Serrano, da chapa Não Vou Me Adaptar.

Tradicionalmente realizadas em novembro, as eleições foram adiadas por uma assembleia de alunos sem competência para tanto, o que fez deste período eleitoral um dos mais longos na história da universidade. O Conselho de Centros Acadêmicos votou por agendar as eleições para 27 a 29 de março.

Números recentes comprovam o ineditismo. A eleição de 2006, vencida pela chapa Camarão que Dorme a Onda Leva, teve um total de 8.568 votos. Na eleição seguinte foram 7.645 votos, com vitória da Vez e Voz: O Grito Só Não Basta!. E em 2009, foram cerca de 9 mil votos.

Também por tradição, as urnas foram levadas à ECA, onde a apuração atravessa a madrugada. O resultado deve sair no começo deste sábado. A situacionista Não Vou Me Adaptar e a “apartidária” Reação são as favoritas. Universidade em Movimento, 27 de Outubro e Quem Vem Com Tudo não Cansa também estão na disputa.