As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diretor do Objetivo diz que Enem teve ‘evolução estupenda’

Redação Estadão.edu

04 Novembro 2012 | 23h39

* Por Carlos Lordelo, do Estadão.edu

SÃO PAULO – Diretor do Colégio Integrado Objetivo, escola do Estado com melhor desempenho no Enem 2010, João Carlos Di Gênio diz que o exame mostrou uma “evolução estupenda” este ano. “É a primeira vez em que vemos uma organização bem feita. E também houve avanços na parte pedagógica”, afirma. “Os organizadores estão de parabéns.”

Segundo Di Gênio, o Enem estava “bem dosado” e passou a cobrar mais conteúdo. “O professor ficou mais seguro após essa prova. Não caiu só interpretação. Caiu conceito também.”

Sobre o tema da redação – movimentos imigratórios para o Brasil no século 21 – o diretor diz que só teve dificuldade quem não lê jornal. “Tinha de estar atualizado, e isso faz parte das exigências da prova. As coisas foram ditas muito claramente pelos organizadores.”

Para Di Gênio, o Enem, agora, é uma “boa medida” para moldar um currículo mínimo para o ensino médio no País. “O currículo é muito grande. Tem coisas que não precisam ser desenvolvidas”, afirma. “É preciso dar um parâmetro ao professor.”

Depois da divulgação dos últimos dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em agosto, o governo iniciou uma discussão com as Secretarias Estaduais de Educação pela reorganização da grade curricular do ensino médio com base nos eixos do Enem, que tem quatro provas: Linguagens e Códigos, matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza. A ideia é tornar o ensino mais interdisciplinar nas escolas.