As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Candidatos que fazem prova em Campinas consideraram dificuldade ‘razoável’

Redação

10 Janeiro 2011 | 15h51

Os primeiros estudantes a deixarem a escola Liceu Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora, um dos três locais de prova do vestibular 2011 da Fuvest em Campinas, consideraram razoável o nível de dificuldade neste segundo dia de exame.

Eles começaram a sair das salas de aula por volta de 15h10. “As questões interdisciplinares estavam um pouco mais complicadas. O restante achei normal”, afirmou o estudante Matheus Catib, de 19 anos, candidato a uma vaga no curso de Astronomia.

“Se eles dificultassem mais seria exagero, afinal, são três dias de prova e seria muito cansativo”, disse. O treineiro Maurício Sato, de 16 anos, saiu de Serra Negra, no Circuito das Águas, para testar seus conhecimentos nesta segunda fase da Fuvest em Campinas.

“Não achei tão difícil quanto falam. Eu sabia responder a maioria das questões”, afirmou. As provas de Química e Física foram consideradas as mais difíceis pela maioria dos entrevistados. “O restante estava razoável”, disse Sara Marina Puck, que concorre a uma vaga em Gestão de Políticas Públicas.

“Foi melhor ontem (domingo, quando foram aplicadas as provas de Português e Redação) e hoje, nas provas de
História e Geografia  Agora, Física e Química estava difícil e o restante deu pra fazer”, afirmou o estudante Estevão Ribeiro Maron, de 17 anos, candidato a uma vaga no curso de Ciências da Tecnologia, Documentação e Informação

(Tatiana Fávaro, de Campinas)

Mais conteúdo sobre:

campinasfuvestvestibular