As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Candidatos preferem não ver correções para evitar nervosismo

Redação

09 Janeiro 2012 | 13h09

* Por Lorena Amazonas, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – Os candidatos que prestam a 2ª etapa da Fuvest 2012 já entraram nas salas do prédio de Educação da USP, na Cidade Universitária. As 16 questões do segundo dia de provas são as mais temidas pelos estudantes. “Acho que é o dia que dará mais trabalho por causa das questões interdisciplinares”, diz Yuri Toledo, de 18 anos, aluno do Colégio Etec Basiledes de Godoy e candidato ao curso de Ciências da Computação.

Yuri está confiante em seu desempenho na prova de português realizada ontem, apesar de não ter confirido as correções comentadas dos cursinhos. “Prefiro olhar tudo com calma depois de todos os dias de prova para não ficar nervoso”, afirmou.

Pamela Hirano, de 24 anos, também prefere esperar o resultado oficial da Fuvest. A candidata do curso de Física se preprarou sozinha para o vestibular e esta confiante para a prova de hoje. “Se for na mesma linha de ontem, acho que teremos outras questões sobre política, um tema que gosto muito”, disse.

Já Fernanda Lopes, de 26 anos, aposta em temas relacionados em questões ambientais. “Acho que o novo Código Florestal é muito batido, mas algo sobre Belo Monte deve cair”, afirma a estudante que disputa uma vaga em Pedagogia, que não estava tão satisfeita com seu desempenho na redação da prova de ontem. “O tema era bom e favorecia quem tinha mais repertótio, mas como meu curso é pouco concorrido, acho que tenho chances”.