As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Atrasados culpam congestionamentos em Belo Horizonte

Redação

03 Novembro 2012 | 14h29

* Por Marcelo Portela, de O Estado de S. Paulo

BELO HORIZONTE – O trânsito congestionado, principalmente na região central da cidade, foi o principal problema alegado pelos candidatos que chegaram atrasados para fazer as provas do primeiro dia do Enem em Belo Horizonte. Mesmo com a operação especial no transporte coletivo montada pela BHTrans, empresa responsável pelo gerenciamento do tráfego na capital, estudantes alegaram problemas com grandes congestionamentos e informações erradas sobre pontos de embarque e desembarque para chegar aos 81 locais de aplicação de prova na cidade.

“O centro estava todo parado e, quando desci em um ponto para pegar o outro ônibus, descobri que estava no lugar errado”, disse Lorena Amorim, que afirma ter saído de casa na região leste de Belo Horizonte para fazer prova em uma escola da região centro-sul às 10h e, mesmo assim, encontrou os portões já fechados. “É um absurdo porque a gente perde um ano estudando e não pode entrar por causa de oito minutos de atraso. Mas o trânsito não andava. Parece que todo mundo resolveu sair de carro para fazer prova.”

O trânsito também ficou bastante congestionado no bairro Coração Eucarístico, região noroeste da capital, nas imediações do principal campus da PUC-Minas. O movimento no local foi tanto que a instituição abriu os portões de acesso ao interior do câmpus 15 minutos antes do previsto. A PUC informou que a medida foi tomada com autorização da organização do Enem, devido ao grande número de estudantes concentrados no local e da necessidade de os candidatos encontrarem os prédios onde fariam as provas, espalhados por todo o câmpus. Pelo menos oito estudantes perderam o exame no local porque chegaram atrasados.