As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alunos de Direito da USP promovem ato contra reitor nesta 5ª

Redação Estadão.edu

28 Setembro 2011 | 18h54

Alunos da Faculdade de Direito da USP vão promover um ato nesta quinta-feira contra o reitor João Grandino Rodas. Ex-diretor da São Francisco, Rodas tem usado boletins oficiais da Assessoria de Imprensa para criticar a atual gestão da unidade. Ele afirma que o professor Antonio Magalhães Gomes Filho “descontinuou projetos”, o que, segundo o reitor, “contraria a lei e a moralidade administrativa”. A manifestação será às 19h, no pátio das Arcadas.

O protesto foi convocado pelo Centro Acadêmico XI de Agosto e pelos representantes dos alunos nos órgãos colegiados da faculdade. Devem participar do ato o professor Magalhães e os sindicatos dos funcionários e dos docentes da universidade, além do DCE. Também foi convidado o deputado estadual Simão Pedro, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa.

Os estudantes criaram uma página sobre o evento no Facebook. Até as 12h30 desta quinta-feira, 159 pessoas haviam confirmado presença.

Segundo o aluno do 4.º ano de Direito Pedro Igor Mantoan, de 22, o conflito entre a reitoria e a direção prejudica os estudantes. Representante dos alunos na Congregação da faculdade, Pedro critica a postura de Rodas. “Não sei onde ele quer chegar. Ele está se isolando.”

Antes do protesto, às 15h, haverá reunião da Congregação, a instância máxima da faculdade. No encontro, o professor Magalhães vai se defender das acusações da reitoria.

 

* Atualizada às 12h30 de quinta-feira, 29/9

Veja também:

Reitor da USP ataca ‘caça às bruxas’ e Faculdade de Direito reage
‘A reitoria estava nos engabelando’, diz diretor da Faculdade de Direito
Em novo ataque à Faculdade de Direito da USP, reitor critica ‘paralisia interna’

Mais conteúdo sobre:

direitojoão grandino rodasRodasusp