As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alunos da PUC-SP devem encerrar ocupação

Redação Estadão.edu

14 Novembro 2012 | 11h46

* Por Carlos Lordelo, do Estadão.edu

Os alunos da PUC-SP devem encerrar a ocupação da reitoria na noite desta quarta-feira, 14, e fazer uma “entrega simbólica” do prédio à comunidade acadêmica. O ato, definido como  “estratégico”, foi decidido em assembleia-geral nesta manhã. A greve geral será mantida até a retirada da nomeação da Anna Cintra e homologação do resultado das eleições.

Logo após a deliberação da desocupação, os estudantes saíram em marcha até a sede da Fundação São Paulo, que administra a PUC-SP.  “Anna Cintra, a culpa é sua, hoje a aula é na rua”, cantavam os jovens.

grevefsp600.jpg


Os manifestantes decidiram convocar uma audiência pública para a próxima quarta, 21, para a qual foram convidados não só a comunidade, mas também os três candidatos a reitor – Dirceu de Mello, Anna Cintra e Francisco Serralvo – e o cardeal d. Odilo Scherer, grão-chanceler da universidade.  A ideia é que todos possam participar da discussão sobre a “democracia” na PUC.

Para Victoria Weischtordt, professora de Letras e presidente da Associação de Professores da PUC (Apropuc), a nomeação de Anna Cintra para a reitoria justifica uma greve dos professores. Até o momento, os docentes do Departamento de Jornalismo já anunciaram a adesão à paralisação e os de Direito apresentaram indicativo de greve.

A professora defende a soberania da universidade sem interferências. “A PUC tem uma tradição democrática e sempre em momentos como esse, a comunidade reage rapidamente”, afirma. Sobre os aplausos que o atual reitor Dirceu de Mello recebeu quando chegou à assembleia, Victoria disse que o ato foi muito significativo. “Não foi Dirceu o aplaudido, mas, sim, a sua figura como o primeiro colocado de uma eleição democrática.” Vale lembrar que, entre os professores da PUC-SP, Anna Cintra foi a mais votada.

Estão ainda previstas para esta quarta, 14, mais três assembleias: uma de funcionários, que deve ocorrer às 14h, outra de professores, às 15h, e uma de alunos, às 20h.

Ocupação

O prédio da reitoria foi ocupado na noite desta terça, 13, por centenas de estudantes. A comunidade protesta contra a nomeação da professora Anna Maria Marques Cintra como nova reitora. Ela ficou em terceiro lugar na eleição para o cargo, realizada em agosto.

As regras para a escolha do reitor na PUC-SP preveem eleição em que alunos, funcionários e professores votam. Uma lista tríplice segue para o cardeal, que tem a prerrogativa de escolher um dos nomes. Tradicionalmente, o primeiro colocado é o escolhido.

Após o anúncio da nomeação de Anna Maria, os alunos convocaram uma assembleia no câmpus de Perdizes, zona oeste da capital, para definir o que seria feito. Por unanimidade, foi aprovada a greve dos estudantes e a ocupação da reitoria. Em seguida, eles empilharam carteiras no Pátio da Cruz, no prédio da reitoria, e em corredores da instituição.

Mais conteúdo sobre:

ocupaçãopucreitorua